Rodízio mantido, elenco em alta e mais opções: como o Palmeiras volta para 2019

Por Felipe Zito — São Paulo

Caras novas, mas a mesma ideia de trabalho. É assim que o Palmeiras, campeão brasileiro do ano passado, se prepara para enfrentar os desafios de 2019 e se manter protagonista nas disputas pelos principais torneios da temporada. O plano é manter todo o grupo de jogadores em ação.

O elenco que terminou 2018 em alta foi mantido, pelo menos por enquanto. Além dos reforços de Zé Rafael, Matheus Fernandes, Arthur Cabral, Felipe Pires e Carlos Eduardo, Felipão terá o retorno de Raphael Veiga que atuou emprestado ao Atlético-PR.

Felipão com Paulo Turra e Carlos Pracidelli na Academia de Fuebol — Foto: Tossiro Neto/GloboEsporte.com

A postura da diretoria do Palmeiras no mercado foi o de suprir as principais carências no elenco. Por isso, o clube buscou opções pelos lados do campo (Felipe Pires e Carlos Eduardo) e trouxe mais um volante para completar o setor ao lado de Felipe Melo e Thiago Santos.

À espera de um acerto com Ricardo Goulart, meia-atacante do Guangzhou Evergrande, da China, o clube se mantém aberto para “oportunidades de mercado”. Mas deve ter trabalho para segurar peças importantes de 2018, como Bruno Henrique e Dudu.

O que certamente será mantido é a grande variação de atletas no time titular. A ideia de Felipão de ter um grupo com boas opções e sem titulares continuará no Campeonato Paulista, único torneio na agenda palmeirense até março. Quando houver partidas no meio e no final da semana, dois times diferentes serão escalados.

Na parte tática, a comissão técnica de Felipão entende que o fato de iniciar a temporada e ter mais tempo para trabalhar com os jogadores permite ao time evoluir em variações pouco exploradas no ano passado, principalmente por causa do calendário de jogos decisivos e o pouco tempo para treinamento.

O Verdão volta aos trabalhos na quinta-feira, dia 3 de janeiro.

Comentários no Facebook