CR7 se defende de acusação de estupro: “são fake news”

Cristiano Ronaldo usou as redes sociais para se defender da acusação de estupro feita por uma mulher americana e divulgada por revista alemã.

Em uma transmissão ao vivo, Cristiano Ronaldo tratou o caso como uma notícia falsa.

“O que disseram hoje são “fake news”, querem usar meu nome para ter fama. Isso é normal, é parte do meu trabalho. Sou um homem feliz, estou bem”, afirmou o jogador.

A norte-americana Kathryn Mayorga , de 34 anos, revelou que foi estuprada por Cristiano Ronaldo em 2009, em Las Vegas, e que aceitou dinheiro do craque para não tornar o caso público.

Em entrevista para a revista alemã “Der Spiegel”, a vítima afirmou que Cristiano Ronaldo ofereceu US$ 375 mil, que foram aceitos, pois ela temia por si e por sua família.

Segundo Kathryn, o jogador, após estuprá-la, perguntou se ela tinha dores e, de joelhos, afirmou: “Sou 99% bom, não sei o que é este 1%”. A vítima teria dito várias vezes “não” e pedido para o português parar, mas ele a forçou a fazer sexo anal.

Fonte: Clube News

Comentários no Facebook